Gravataí receberá investimento de R$ 2 milhões de escola canadense

Por Ester Ellwanger

A Maple Bear, rede de escolas bilíngues com metodologia canadense, colocou Gravataí como uma de suas metas de expansão no estado do Rio Grande do Sul em 2021. A rede, que já tem quatro escolas em operação e seis em implantação no estado, busca um investidor local para abrir seu primeiro colégio na cidade em questão. O investimento inicial em uma escola Maple Bear é de, em média, R$ 2 milhões, com a criação de cerca de 20 postos de trabalho direto.

Em 2020, mesmo durante a pandemia, a Maple Bear inaugurou 23 escolas em todo o País e neste ano, foram abertas 21, gerando empregos e negócios em nível local. A cidade é considerada a quarta maior economia do estado gaúcho e fica localizada na região metropolitana de Porto Alegre. Nas próximas semanas, representantes da Maple Bear Central irão se reunir virtualmente com investidores locais interessados.

A Maple Bear é uma excelente alternativa para quem deseja ser dono de uma escola de educação regular, que inicia no Ensino Infantil e pode avançar até o High School (Ensino Médio). Atualmente, são mais de 30 mil alunos nas 159 escolas em operação no Brasil e mais de 42 mil estudantes e 567 escolas em nível global. O grande diferencial da Maple Bear é seu modelo de ensino canadense, que está posicionado em primeiro lugar entre os países de língua inglesa no Pisa Programa Internacional de Avaliação de Estudantes (Pisa). Este modelo é baseado em três pilares: bilinguismo por imersão, supervisão de educadores canadenses e programa acadêmico.

Além disso, com altos índices de analfabetismo funcional e baixa penetração do ensino superior e de línguas, os negócios de educação têm um campo vasto no Brasil, especialmente na área do bilinguismo que, no qual, segundo dados do British Council, apenas 1% dos brasileiros tem alguma fluência em inglês. Gravataí tem população e renda significativas e em crescimento e, no mercado de educação especificamente, se caracteriza pela alta concentração de escolas de métodos tradicionais conteudistas e carência no bilinguismo genuíno. A principal fonte de receita do munícipio é do setor industrial, abrigando o complexo de uma importante montadora.

“Até o momento, identificamos apenas escolas que oferecem a segunda língua no contraturno, mas a proposta da Maple Bear é muito mais profunda. Em nosso programa, até os 4 anos, 100% das interações e aulas são realizadas em inglês, com 5 anos é introduzida a língua materna em proporção 75% em inglês e 25% em português, e a partir dos 6 anos em diante (Ensino Fundamental) passa a ser 50% em inglês e 50% em português. Com isso, o aluno desenvolve uma fluência muito rapidamente. Soma-se a isso uma metodologia em que o aluno é protagonista no processo de aprendizagem, cujo foco se dá no desenvolvimento de suas habilidades, em detrimento da memorização inerente ao método de escolas tradicionais. Formamos um cidadão muito mais preparado para um mercado de trabalho cada vez mais dinâmico, competitivo e globalizado”, afirma o diretor geral da Maple Bear para a América Latina, Vitor Schmid.

Com origem em Vancouver (Canadá), a rede oferece ensino de excelência fundamentado nas melhores práticas do modelo canadense. O setor é altamente atrativo para investidores, uma vez que proporciona receita recorrente, permanência dos alunos na escola por vários anos e com índice de rematrícula superior a 90%. O investimento é realizado de forma progressiva, pois as escolas iniciam com as séries do Ensino Infantil, ampliando sua oferta para Fundamental e Médio conforme a demanda.

A Maple Bear chegou ao Brasil em 2006 e foi adquirida em 2017 pelo grupo Seb – um dos líderes no mercado de ensino privado no País. A operação brasileira é a mais bem-sucedida mundialmente, mas a marca também está presente em 31 países, com 567 escolas pelo mundo, evidenciando uma trajetória e estrutura consolidadas.

 

 Foto: Divulgação | Fonte: Assessoria

 

Você também pode gostar

Deixe um comentário

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.