CPFL Energia assume controle acionário da CEEE-T RS

Por Ester Ellwanger

A CPFL Energia assumiu, nesta quinta-feira, 14 de outubro, o controle acionário da Companhia Estadual de Transmissão de Energia Elétrica (CEEE-T) do Rio Grande do Sul. O ato aconteceu no Palácio Piratini com a presença do Governador do Estado, Eduardo Leite, e do presidente do Grupo CPFL, Gustavo Estrella.

A CPFL foi a vencedora do leilão de privatização da CEEE-T, ocorrido em julho deste ano na sede da B3, em São Paulo. Com lance de R$ 2,6 bilhões, a CPFL arrematou os 66% das ações da companhia que eram de propriedade do governo gaúcho. O valor representou ágio de 57,13% e a concessão será até 2042.

Com a aquisição da CEEE-T, a CPFL Energia quadruplicou a presença no mercado de transmissão no Brasil. São 72 subestações: 55 próprias que somam potência instalada de 10,5 mil MVA e outras 17 onde a CEEE-T possui equipamentos instalados e em operação. A CEEE-T também é responsável pela operação e manutenção de 6 mil quilômetros de linhas de transmissão e mais de 15,7 mil estruturas.

“Assumir o controle acionário da CEEE-T marca a consolidação e o crescimento do Grupo CPFL no Brasil, capturando ganhos de escala para as nossas operações e criando valor para nossos consumidores, acionistas, colaboradores e comunidades do entorno. Estamos preparados para investir nos ativos e negócios da CEEE-T”, afirma André Gomes, diretor presidente da CPFL Transmissão.

O aporte de investimentos, nos próximos 5 anos, será de R$ 1,5 bilhão, destinados à expansão e melhoria de rede.

 

CPFL e o Rio Grande do Sul

A aquisição reforça a presença da CPFL no Estado, do qual é responsável pela distribuição de energia em dois terços do território por meio da RGE, além de 4 parques eólicos, 4 pequenas centrais hidrelétricas (PCH) e 5 usinas hidrelétricas (UHE).

O histórico da companhia em transmissão também passa pelo Estado. Em 2018, o grupo venceu a disputa pelos lotes 5 e 11 do quarto leilão de transmissão da Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel), que compreendem novas subestações e linhas em Santa Catarina e Rio Grande do Sul. Os dois lotes totalizaram investimentos de R$ 715 milhões e foram os primeiros projetos de transmissão do Grupo nos estados.

Foto: Itamar Aguiar / Divulgação | Fonte: Assessoria
Publicidade

Você também pode gostar

Deixe um comentário

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.