Cisvale opta por aderir a ação compartilhada de regulação médica com o RS

Por Marcel Vogt

O Consórcio Intermunicipal de Serviços do Vale do Rio Pardo (Cisvale) optou pela adesão a ação compartilhada de regulação médica junto à Secretaria Estadual da Saúde, para auxiliar o estado a destravar a fila de espera por atendimento especializado. Na próxima quinta-feira, 10, haverá uma nova reunião em Porto Alegre, para a assinatura do Convênio para o início da atividade.

O Conselho Administrativo do Cisvale optou por aderir ao sistema de Gerenciamento de Consultas (Gercon), responsável hoje pela regulação da fila de espera para atendimento via Sistema Único de Saúde (SUS). “Esta decisão foi tomada, especialmente porque o Governo do Estado e a Secretaria Estadual da Saúde ouviram as sugestões da região e dos demais consórcios do estado, no que se refere ao custeio deste serviço e do acompanhamento da demanda regional”, reforça o presidente do Consórcio, Gilson Becker.

Pela proposta do Estado, o pagamento pelo serviço do médico regulador será feito de forma integral pela Secretaria Estadual de Saúde. Já o trabalho será fracionado com a região: 75% de atuação na regulação estadual e 25% na regulação regional. “É com base nesta flexibilidade e na possibilidade de acompanhamento da demanda regional que seja viável aderir ao sistema e ajudar o Estado a acelerar a fila de espera por atendimento médico e procedimentos cirúrgicos da regulação”, destaca o vice-presidente do Cisvale, Jarbas da Rosa.

Entre os benefícios propostos pela pasta estadual da Saúde, está o equilíbrio nos atendimentos nas áreas consideradas como “vazios” assistenciais. “Esta é uma das propostas do governo, que pretende com a adesão dos consórcios do Estado, criar mecanismos para ampliar a atenção em especialidades médicas. Outra possibilidade está no acompanhamento da fila de espera dos atendimentos da nossa região”, complementa o presidente do Consórcio.

A assinatura do convênio deve ocorrer na próxima semana. A partir da adesão ao Gercon, o Cisvale passará a contar com médicos reguladores para avaliar os casos de atendimentos que aguardam procedimentos e consultas médicas, com a intenção de reduzir a espera dos pacientes. A adesão deverá ocorrer de forma imediata, logo após a assinatura do convênio.

Foto:  Rodrigo Nascimento/Divulgação | Fonte: Assessoria
Publicidade

Você também pode gostar

Deixe um comentário

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.