Vinhos chilenos e gaúchos no Festival de Cultura e Gastronomia

Por Gabrielle Pacheco

Quem vive ou visita Gramado por algum tempo passa a entender na prática o conceito de amplitude térmica. A temperatura pode variar alguns graus durante o dia ou muitos ao longo da semana. Basta esfriar para despertar a vontade de beber um bom vinho.

A bebida precisa ser harmonizada com o prato, mas, para boa parte dos consumidores, a temperatura também influencia na escolha. Claro, embora o imaginário ainda associe o vinho ao frio, vale lembrar que existe uma grande variedade de rótulos, com características distintas que se adequam a todos os climas e receitas. Alguns deles estão no 11º Festival de Cultura e Gastronomia de Gramado que entra em sua reta final e encerra no próximo domingo (22).

Reconhecimento

O estilo do vinho pode ser definido por algumas características básicas, como cor, acidez, doçura, taninos, álcool e corpo, por exemplo, e é preciso estar com todos os sentidos atentos para apreciar a bebida integralmente. A visão, o olfato, o paladar e o tato são ferramentas que ajudam a desvendar os mistérios da bebida milenar.

O Chile, país convidado do 11º Festival de Cultura e Gastronomia de Gramado, é reconhecido também pelos excelentes vinhos que produz. A variedade carménère faz sucesso no país, mas o Chile também é produtor de uma grande diversidade de castas que inclui cabernet sauvignon, syrah, sauvignon blanc, chardonnay, merlot e pinot noir.

Os vinhos e espumantes gaúchos também são reconhecidos pela qualidade. Segundo o Instituto Brasileiro do Vinho – Ibravin, em 2018, mais de 663 milhões de quilos de uvas foram destinados ao processamento de produtos vinícolas e o Rio Grande do Sul é o responsável por 90% da produção nacional.

Potência

O Estado tem mais de 680 vinícolas, das quais 410 processaram uvas em 2018. Perto de 130 municípios produzem uva para processamento e mais de 60 processam a colheita.

O público que desejar conhecer mais e experimentar vinhos chilenos, gaúchos e, também, de outras regiões pode visitar um dos cinco estandes nas estações de comida de rua do Festival. Durante o Festival, é possível comprar garrafas ou doses. A degustação bronze custa R$ 10,00, a prata R$ 15,00 e a ouro R$ 20,00. A taça de cristal exclusiva do evento pode ser adquirida por R$ 15,00 e é usada para os vinhos. O visitante também tem a opção de levar a própria taça.

Serviço

O que: 11º Festival de Cultura e Gastronomia de Gramado
Quando: De 5 a 22 de setembro em Gramado
Onde: Praça Major Nicoletti e Rua Pedro Benetti – Centro de Gramado
Horário: das 11h30 às 22h30, de domingo a quinta, e das 11h30 às 23h, sextas e sábados
Mais informações: (54) 3286.2002
Foto: Divulgação/Cleiton Thiele | Fonte/Assessoria
Publicidade

Você também pode gostar