Comusa em fase de conclusão das obras em Novo Hamburgo

Por Milena Costa

Pouco mais de um mês após o início das obras na Avenida Alcântara, no bairro Canudos, a Comusa – Serviços de Água e Esgoto de Novo Hamburgo está concluindo a instalação de rede de esgotamento cloacal, com a instalação de separador absoluto e caixas coletoras de concreto, que vão beneficiar 48 famílias que vivem no local. Ao todo, foram mais de 370 metros de rede coletora, um investimento de R$ 221 mil em saneamento, que faz parte das obras de regularização fundiária promovidas pela Prefeitura de Novo Hamburgo.

“Com as caixas coletoras e o separador absoluto, vamos conseguir separar a água da chuva do esgoto, além de evitar que, em dias de muita chuva, isso afete a vida dos moradores”

De acordo com o vice-prefeito e diretor-geral da Comusa, Márcio Lüders, com essas obras, a qualidade de vida vai melhorar. “Esse é um trabalho que muitas vezes a população não enxerga. Com as caixas coletoras e o separador absoluto, vamos conseguir separar a água da chuva do esgoto, além de evitar que, em dias de muita chuva, isso afete a vida dos moradores”, relata. “Com essas obras, estamos mais perto de fornecer o tratamento de esgoto”, pontua.

Nesse primeiro momento, serão 48 famílias beneficiadas, mas, ao final da obra, a estimativa é alcançar em torno de 350 famílias no local. De acordo com a Fundação Nacional de Saúde (Funasa), cada 1 real investido em saneamento vai poupar 9 reais gastos em saúde no futuro. A Comusa deve iniciar neste mês a operação em definitivo da Estação de Tratamento de Esgoto (ETE) na Vila Palmeira e, ainda neste ano, na ETE Roselândia, além de encaminhar o projeto da ETE Luiz Rau, que vai tratar 50% do esgoto de todo o Município.

Foto: Divulgação/Comusa | Fonte: Assessoria
Publicidade

Você também pode gostar

Deixe um comentário

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.