Cine Iberê exibe documentários sobre o samba

Por Gabrielle Pacheco

No próximo domingo, 28 de janeiro, a partir das 16 horas, a Fundação Iberê Camargo realiza sessão comentada de dois documentários do diretor León Hirszman: Nelson Cavaquinho (1969), que registra o cotidiano de um dos mais conceituados sambistas do Brasil, e Partido Alto (1976-1982), realizado em parceria com o músico Paulinho da Viola e que presta homenagem ao gênero, considerado a mais autêntica expressão do samba. Os comentários ficam por conta dos sambistas Izolino Nascimento (Mestre Izolino) e Maria do Carmo Carneiro.

A entrada é franca e a exibição integra o Cine Iberê, dentro do programa Samba | Partido Alto – atividade cinematográfica com curadoria de Marta Biavaschi e paralela à exposição Vivemos na Melhor Cidade da América do Sul, em cartaz na Fundação.

Partido Alto:

Filme realizado em colaboração com o músico Paulinho da Viola – é uma homenagem ao gênero musical considerado “a expressão mais autêntica do samba”, como define Candeia. Derivado do samba com raízes na batucada baiana, o Partido Alto é marcado por improvisações em estrutura semelhante ao do repente nordestino, com versos simples e de livre expressão, de acordo com a inspiração de cada um e sem comprometimento com o espetáculo. O filme tem como protagonistas os sambistas Paulinho da Viola, Candeia, Argemiro, Casquinha, Manacéia e Wilson Moreira. Com depoimentos marcantes da velha guarda, o filme revela a simplicidade e a comunhão da gente do samba.

Nelson Cavaquinho

Documentário realizado por Leon Hirszman em 1969, sobre o compositor e poeta Nelson Cavaquinho (1910-1986), um dos mais cultuados sambistas do Brasil. Com fotografia de Mario Carneiro, o filme registra o cotidiano do sambista cantando seus sambas, contando sua história, em casa e em companhia de sua vizinhança no bairro Bangu, no Rio de Janeiro.

Exposição em cartaz

A exposição Vivemos na melhor cidade da América do Sul, apresenta pinturas, esculturas, fotografias, instalações, vídeos e performances de 28 artistas brasileiros referenciais, como Alair Gomes, Beto Shwafaty, Carlos Vergara, Guga Ferraz, Hélio Oiticica, Iberê Camargo, Maria Sabato, Mario Testino e Rosângela Rennó, entre outros. A mostra, com curadoria de Bernardo José de Souza e Victor Gorgulho, a mostra parte da canção Baby, de Caetano Veloso, para investigar noções contraditórias de tropicalidade, identidade nacional, corpo e violência, e analisa a paisagem estética e política do Rio de Janeiro para lançar uma mirada crítica sobre o Brasil.

Serviço
O quê: Exibição de documentários sobre o Samba
Quando: 28/01, às 16h
Onde: Fundação Iberê Camargo, Avenida Padre Cacique, 2000, bairro Cristal, Porto Alegre
Quanto: Entrada gratuita

Foto: Reprodução | Fonte: Assessoria

 

Publicidade

Você também pode gostar